20 hinos EDM que derretem nossos corações

Se tem uma coisa que a EDM consegue fazer muito bem é transmitir energia. Na verdade, EDM é energia. São muitas emoções. Aquela música que te faz bater uma onda contemplativa. Aquela outra que te faz sentir nostalgia. Ou até mesmo aquela que te faz passar vergonha fazendo círculos de amor no meio da balada. Você canta junto, bota a mão no peito e deixa o espírito da EDM entrar.

Esses hinos não seriam nada sem a ajuda de cantores foda. Alguns, como Nadia Ali e Matthew Koma, viraram símbolos de cantores EDM e já se tornou impossível desprendê-los dos hits que cantaram. Separamos aqui, com muita dificuldade em meio a tantas músicas, nossos 20 hinos do coração. Lembrou de mais algum que vale a pena? Conta pra gente ali embaixo!

#20 Alesso - Years, por Matthew Koma (2012)

Sorrisos. Sorrisos everywhere

#19 Disclosure - Latch, por Sam Smith (2012)

Demorou mais de um ano pro pessoal perceber a existência de Latch, e mesmo assim virou o maior hino eletrônico de 2014. Só pra quem pode, né?

#18 Calvin Harris - Under Control, por Hurts (2013)

No primeiro verso dessa música você já está abraçando geral. Admita.

#17 Keemo - Beautiful Lie, por Cosmo Klein (2011)

Nem os remixes toscos de house tribal conseguiram estragar esses vocais.

#16 Kaskade - Room for Happiness, por Skylar Grey (2011)

Room For Happiness é incrível dentro e fora da blue monday.

#15 Steve Angello - Children of The Wild, por Mako (2015)

Também conhecida como “A Música Que Deixou o Tomorrowland Brasil Inteiro Sorrindo para os Céus”.

#14 M-3ox - Beating of My Heart (Matisse & Sadko Remix), por Heidun (2012)

BPM de Beating of My Heart: 128. BPM do nosso coração quando ela toca: 200+.

#13 Sebastian Ingrosso & Tommy Trash - Reload, por John Martin (2012)

Está permitido tocar Reload até o fim dos tempos.

#12 Armin van Buuren - Drowning, por Laura V (2010)

Não é à toa que c e r t a s p e s s o a s o chamam de mestre. Drowning é mesmo de afogar. Num rio de choro.

#11 Ivan Gough & Feenixpawl - In My Mind (Axwell Remix), por Georgi Kay (2012)

The dreams we have, the love we share, this is what we’re waiting for; resume o espírito da EDM.

#10 Fragma - Toca’s Miracle, por Coco (2000)

Entra ano, sai ano, e Toca’s Miracle ainda é um tapa na nossa alma.

#9 Edward Maya - Stereo Love, por Vika Jigulina (2009)

Aquele feliz verão de 2010 que nunca mais vai voltar.

#8 Zedd - Clarity, por Foxes (2012)

Clarity é o som definitivo do Zedd. Obrigado, Foxes.

#7 Dirty South & Those Usual Suspects - Walking Alone, por Erik Hecht (2011)

Walking Alone é pura liberdade e puro otimismo.

#6 David Guetta - When Love Takes Over, por Kelly Rowland (2009)

Haters gonna hate, mas a nostalgia aqui é forte.

#5 Swedish House Mafia - Don’t You Worry Child, por John Martin (2012)

A música de despedida mais aterradora já feita. Nós crianças nos preocupamos sim, e muito.

#4 Pendulum - The Island, pelo vocalista da banda, Rob Swire (2010)

Voltem a fazer álbuns, Pendulum. Estamos prontos.

#3 Above & Beyond - Sun & Moon, por Richard Bedford (2011)

Nos faltam palavras.

#2 Tiesto - In The Dark, por Christian Burns (2007)

E nos encontraremos na escuridão. De preferência ao som do remix do Dirty South.

#1 Deadmau5 - Raise Your Weapon, por Greta Svabo Bech (2010)

Conhecemos Deus e ele é uma mulher chamada Greta Svabo Bech.

Siga nossa playlist no Spotify para ficar por dentro dos lançamentos e hits da música eletrônica. São 35 músicas atualizadas semanalmente.

Publicidade

Participe da conversa