Solta o grave! Zegon lança coletânea de artistas brasileiros da bass music

Há tempos atrás, era quase impossível existir uma coletânea voltada pra bass music no Brasil, mas as coisas mudam, e a cena cresce. Hoje temos a Buuum Beats Vol.1, uma coletânea assinada pela Buuum Trax, de Zegon, do Tropkillaz, compilando tracks de uma nova geração de produtores nacionais do gênero.

A coletânea traz produções que mesclam EDM, baile funk, rasteirinha, trap e até samba reggae de talentosíssimos DJs que provam o quanto a cena bass tem se profissionalizado e amadurecido. Tanto que alguns dos nomes apresentados aqui já aparecem em sets de big names como Diplo, Flosstradamus e Zeds Dead. “Dá pra ser brasileiro sem ser óbvio”, diz Zegon. Essa coletânea é uma prova disso.

Faixa a faixa com comentários do Zegon

Ruxell - Bun Bun

O carioca Ruxell, que segundo Zegon, “é um dos caras mais maduros da cena”, abre a coletânea com uma faixa sacolejante, que bate em algum lugar entre o trap e o twerk.

Loca - Bad$ista

A paulistana Loca é a única garota da coletânea. Faz bonito nessa faixa com forte mistura de elementos de dancehall, trap e EDM, como atesta Zegon: “É uma das faixas mais originais, caiu meu queixo quando veio”.

BRAAP - Squelch

“Eles têm umas músicas bem loucas. Quando o cara é DJ mesmo, produz com suingue especial”, conta Zegon sobre a dupla BRAAP, de Brasília.

DKVPZ & Tropkillaz - Don't Give Up

Zegon dá o selo de qualidade: “Os moleques são fod* demais. Tão entre os mais ricos em produção no momento”. Pra comprovar, a dupla paulistana capricha nas harmonias e tem forte influência dos sons brasileiros, com beats de rasteirinha.

D'Maduro & Furo - Too Good

Única presença internacional na coletânea, D’Maduro e Furo são Holandeses. “Conheci eles em Amsterdã. Únicos gringos na parada, mas a faixa encaixou bem na coletânea”.

Thai feat. Stall - Slowdown

Eu gosto de paradas que não são comuns. O Thai produz muito e mandou essa faixa diferenciada”, diz Zegon, sobre o twerk do produtor carioca.

Pesadão Tropical & Leo Justi - Hallellujah

O encontro de Leo Justi - carioca que já fez até remix para M.I.A - com o trio gaúcho Pesadão Tropical é um breakbeat com elementos de b-more. “O que eu mais gostei é que não tem clichê, não segue moda”.

Viní - Tudo Nosso

“É um mano muito dedicado, que tem um puta bom gosto e com essa visão do que tem que ter cara do Brasil. Ele tá preparado pro jogo”, diz Zegon

Coyote Beatz - Caaaaralho

Com trabalhos pra cena hip hop nacional e internacional, o o beatmaker mineiro Coyote Beatz chega com essa uma faixa que samplea vocal da MC Carol. “É um cara muito talentoso, puta beatmaker. O moleque que veio do rap. Eu tô dando força pros caras começarem a fazer música sem depender de MC”, ressalta Zegon.

Marginal Men x Ruxell - Fuuuudeu

“Essa música vai pegar. É legal essa parada dos 130 BPM que cai pra metade, funciona muito bem no mix e na pista”. Nesse baile trap, Ruxell faz uma collab com a dupla carioca Marginal Men.

Sydney e Leo Justi - Aquecimento das Arábias

Mais uma parceria do produtor carioca, dessa vez com o funkeiro Sydney. Baile funk pesadão com um pé no Oriente Médio. Zegon resume: “Adoro o Sidney, adoro melodia árabe”.

Tropkillaz & Heavy Baile feat. Mc Carol & Mc Tchelinho - Toca na Pista

A faixa, que estreou em grande estilo no show da Carol Conká no Lollapalooza, é eletrônica com pé no Miami Bass e drop do trap. “Sou fã da MC Carol desde sempre, ela nem sabe o quanto escreve bem. Fora a pegada”.

E-Cologyk & Caio Mass feat. Faíska - Alucinação

Zegon vai direto ao ponto: “É um produtor prodígio, que transita bem entre o electro e o trap. Ainda conta com a participação do Mc Faisca e seu flow”.

Maffalda - 904

“Ouvi umas coisas dele e fiquei impressionado. Esse cara vai surpreender”, diz Zegon sobre o misterioso produtor paulistano, que apresenta uma faixa que flerta de leve com pop.

Atman - Break Loose

A faixa do jovem produtor carioca foi, segundo Zegon, uma das últimas que chegou. “Achei essa ela bem dinâmica, por isso entrou”, diz, sobre o som, um future bass climático e envolvente.

Scorsi - Torch

Vindo da cena drum’n’bass, o experiente produtor paulistano apresenta esse “pós-dubstep” que, para Zegon, é “muito bem resolvido e tem melodia forte”.

Flying Buff - Don't Lie

“O Lucas é ‘meu sobrinho’, um moleque muito dedicado que vem fazendo coisas boas”, fala Zegon sobre mais uma revelação paulistana. A faixa parte de um moombahton e alterna de estilo bastante no seu decorrer.

Mauro Telefunksoul - Afro (Bahia Bass Music)

DJ consagrado na cena baiana, Mauro é um dos fundadores do movimento “Bahia Bass”. Aqui ele apresenta uma track eletrônica com influência do samba reggae e um brake de capoeira. “É um lance pra pista com a pegada da Bahia. Tem originalidade”, elogia Zegon.

DHZ - Batendo

“Eles são completos pra ir pra estrada, produzir, ter fãs. Tão fazendo direitinho”, conta Zegon, sobre o trio curitibano que aqui apresenta esse trap arrasa-quarteirão.

Hurakán - Meus Heróis Morreram

Zegon escolheu o beatmaker e MC curitibano pra fechar a coletânea. “Puta MC, puta beatmaker, puta letrista. Achei que tinha que ter um rap não óbvio pra fechar”, conclui.

Escute a coletânea inteira em uma mixtape feita pelo próprio Zegon.

Efferson Oliveira (◣_◢)

Autor // Estudante de engenharia, 22 anos, Soteropolitano, fanático por Bass Music, seja low ou high bpm. Introduzido no mundo da eletrônica em 2008 e submerso em 2010. Completamente desajustado aos padrões e com uma dose leve de acidez. Levando cada dia de uma maneira a qual valha a pena, não só seguindo regras e rotinas, mas também relaxando e gozando, até porque ninguém é de ferro.

Publicidade

Participe da conversa