Que dia bom: 5 perguntas pro Angelo Fracalanza + set exclusivo no podcast!

Em parceria com a grande agência Hypno, iniciamos a nossa programação de verão do queridíssimo podcast Dopamine Sessions com um "line-up" dos sonhos, e totalmente focado no som mais underground do house e do techno. Angelo Fracalanza faz sua estreia na Stereo Minds com um set cheio de finesse e essência. Escute-o aqui.

Também conversamos brevemente com o Angelo! O resultado você confere abaixo.

angelo-dop-materia-2

STEREO MINDS - Você já teve a oportunidade de lançar faixas em selos-líderes do cenário internacional, como a Noir Music, a Kittball, a Skint e a OFF. Explique para o pessoal que está começando a produzir agora, qual o segredo?

ANGELO FRACALANZA - Escutar diferentes estilos. Conhecer novos sons. Explorar e inovar. Saber qual é a característica musical de cada gravadora que você almeja assinar. Seguir uma rotina semanal de envio das faixas para os devidos Labels. Enviar sempre as faixas para os DJs que você gostaria que estivessem tocando o seu som. Isso pode te ajudar bastante. Cada gravadora tem um estilo musical. A meta é seguir o conceito do Label sem perder sua identidade.



STEREO MINDS - As vertentes mais underground estão voltando ao radar do grande público, enquanto em outro lado um movimento mainstream inspirado no deep house toma força. O que você acha disso?

AF - O cenário brasileiro é muito grande. Acho que temos espaço e público para manter diversos estilos musicais, como já tivemos diferentes estilos indo e vindo no decorrer do tempo.



STEREO MINDS - O Brasil, mais do que nunca, caminha com suas próprias pernas no mercado da dance music e apresenta mais talentos a cada semana. Quais são os brazucas que você tem curtido muito ultimamente?

AF - Gui Boratto, Dashdot, Re Dupre, Alex Justino, l_cio, Wehbba, Anna.



STEREO MINDS - O que é mais importante em um show ao vivo: a técnica ou o feeling?

AF - Os dois em conjunto. A técnica isolada do feeling não funciona. E o inverso também não. É importante que os dois estejam presentes e caminhem juntos.



STEREO MINDS - O que você prepara para o futuro? Aceitamos spoilers de lançamentos e outros projetos!

AF - O ano de 2016 foi intenso. Finalizamos um álbum completo direcionado mais para o techno e com algumas faixas de música eletrônica nesse mix, com lançamento previsto para fevereiro de algumas dessas faixas. Para isso, me dediquei durante um bom tempo, estudando no estúdio um estilo musical no qual eu conseguisse misturar um pouco mais de timbres orgânicos com timbres que fossem mais sintetizados, e que incluísse raízes do soul, indie, nu disco e até mesmo do funk. Juntamente a dois grandes músicos - Rafael Cunha (vocalista) e Gabriel Gudin (pianista) - criamos o Black Sheppard, e espero lançar o álbum em meados de abril de 2017, pois já estamos em contato com uma Label reconhecida no mercado internacional que por enquanto não podemos divulgar o nome em razão das burocracias normais a serem resolvidas.

Publicidade

Participe da conversa