Quem são os novos talentos do Tropical House?

Há dois anos, Kygo e Thomas Jack apresentavam o Tropical House ao mundo.

Image Você olha esses dois lelesk na praia de boas bebendo uma breja e não imagina que eles influenciariam tanta gente

O novo movimento musical começou de maneira espontânea, despretensiosa, e hoje ganha milhares de novos ouvintes ao redor do planeta, sendo inclusive incorporado à cultura pop em músicas de Jason Derulo e daquele que odiamos mas amamos, o Justin Bieber.

Para os que acham que o Tropical House é só uma fase e vai acabar logo, Kygo rebate, em entrevista para GQ: "sempre haverá pessoas que vão apoiar o gênero e permitir que ele viva. É só o começo para esse estilo de música, que ainda vai mudar e incorporar outros elementos musicais. Ainda há muito para ser criado, e eu estou empolgado para ver o que o futuro vai trazer em termos de artistas e colaborações".

Bom, Kygo, o futuro chegou. Selecionamos abaixo cinco artistas (tudo moleque prodígio!) que estão provando que o tropical house podem ir além do que Klingande, Robin Schulz, Matoma e os próprio Kygo andam fazendo.

alex adair

Alex Adair

Esse cara é um britânico que começou a produzir tracks mais chill a partir do ano passado. Em entrevista para a Dmcworld Magazine, em novembro, ele disse que se inspirou no clássico de Chris Malinchak, So Good To Me para construir essa nova identidade.

2015 está sendo mágico para Alex. De zé-ninguém a remixador de Ed Sheeeran, teve seu single Make Me Feel Better atingindo o 13º lugar nas paradas inglesas, e agora lançando a cativante Heaven pela Ultra Music.

felix jaehn

Felix Jaehn

Esse alemão de 21 anos começou a ter aulas de violino aos 5 anos, já dando sinal de um monstrinho sendo criado. Seu remix para a viciante música Cheerleader de OMI já tem quase 240 milhões de views no YouTube.

Outro hitaço que recebeu vários prêmios e o topo nos charts alemães foi Ain't Nobody (Loves Me Better). Das suas várias originas, escute as ótimas Shine e I Do. Felix pretende lançar em breve seu primeiro álbum autoral.

Mozambo

Mozambo são três franceses bem felizes que trazem o discurso sorria, dance e venha curtir conosco; fodam-se os gêneros, o que importa é a musica e a simplicidade. Algumas de suas produções puxam para o lado meio disco como as excelentes Magic e Emergency, de Mystery Skulls e e Icona Pop, respectivamente. O projeto também curte remixar grandes clássicos, como Music Sounds Better With You, do Stardust, e Rhythm Of The Night, do Corona.


Lost Frequencies

DJ tropical house lost frequencies

Felix De Laet ou Lost Frequencies é um belga que tem uma quantidade surpreendente de boas produções. Vamos começar com dois originais incríveis: Reality e Are You With Me. Quanto aos remixes e bootlegs, aprecie o super melódico remix do mestre Armin Van Buuren, In And Out Of Love e o tranquilo bootleg de Bob Marley, No Woman No Cry. Pra quem vai no Tomorrowland Brasil ano que vem, fique ligado: ele estará por lá.

Deep Chills

O italiano Gianmaria Sanna originalmente produzia hip-hop, até que um dia ouviu a track New Orleans de Naxxos, e teve seu momento eureka: queria mesmo era fazer uns tropical house.

Deep Chills classifica seu estilo musical como variando entre o tropical e o deep house. Isso se comprova se você ouvir o tropicalíssimo remix para a track Flaws, de Bastille, e logo em seguida, "Takin' Bout A Revolution.

Continue ouvindo tropical house nos nossos Moods. Vem!

Matheus Tavares (ノ°ο°)ノ

Co-founder/CEO // Música eletrônica é vida.

Publicidade

Participe da conversa