RMC 2017 – Não tenha medo do famigerado NETWORKING

Se você tem paixão por música eletrônica e exerce ou quer exercer alguma atividade relacionada a esse mercado, você precisar marcar presença no Rio Music Conference - o maior encontro de negócios da música eletrônica e entretenimento da América Latina.

A conferência acontece entre os dias 15 e 17 de fevereiro no Museu de Arte do Rio de Janeiro (MAR), e contará com mais de 100 atividades entre palestras, seminários, oficinas e speed coachings.



Além de todas essas atividades bacanas , estarão presentes as maiores autoridades desse mercado no Brasil (e alguns no mundo): empresários, DJs/Produtores, donos de agências, o pessoal das labels, produtores de eventos, representantes de marcas que atuam nesse meio, etc.

É uma oportunidade única de ver no mesmo espaço todas as principais cabeças e mentes que fazem as engrenagens da nossa cena girar e são os responsáveis diretos por produtos e serviços de sucesso no nosso mercado.

Um lugar com tanta gente talentosa, relevante e competente é também um lugar que borbulha ideias e pessoas com vontade de fazer acontecer. É lá que você pode encontrar parceiros ideais para começar um novo projeto, iniciar conversas com um potencial cliente ou até mesmo bater um papo com aquele profissional da cena que você tanto admira.

12792156_10153261743396854_829060851255577987_o

Acho que você já entendeu aonde eu quero chegar: o RMC é o lugar ideal para você fazer networking. Mas como se "faz networking"?

A primeira coisa que você precisa saber é que não existe um método, formula ou plano de 5 passos para isso. Networking é apenas uma palavra chique que o mundo corporativo inventou pra "sair de casa e conhecer pessoas". E isso significa que "fazer networking" é mais fácil do que parece, mas ainda assim, para melhores resultados, precisamos estar preparados e conscientes.

Antes de tudo, você precisa ajustar seu mindset

Não adianta querer sair de casa e conhecer pessoas se você não tem vontade de sair de casa e conhecer pessoas. Tem muito produtor musical, por exemplo, que fica trancafiado em seu estúdio se alienando ao que está acontecendo no mundo lá fora.

Indo aos painéis e debates você consegue saber quais são os assuntos que estão na boca do povo (e da cena) e a partir disso perceber uma necessidade de mercado não-atendida e se conectar com as novas tendências; ou seja, descobrir oportunidades.

12783667_10153251168376854_8187992881111360257_o - Copia

Ajustar o mindset é modificar a maneira como você vê o mundo e dizimar as suas crenças limitantes. Se você é daqueles que arranjam desculpa para tudo, não vai conseguir sair da zona de conforto e estar disposto a conhecer pessoas novas.

Crenças limitantes são aquele pensamentos negativos que te impedem de arriscar. Pensamentos como "eu não vou falar com fulano porque ele não vai me dar atenção" ou "ciclano é muito importante e ocupado, em outra oportunidade falo com ele" dificultam o networking. Quantas vezes você já saiu de algum lugar com aquele arrependimento por não ter tomado iniciativa?: "Poxa, eu devia ter falado com aquela pessoa..."

Então, o segredo aqui é limpar essas crenças da sua mente e substitui-la por um positivo e confiante.

Só que você precisa traçar seus alvos e objetivos!

Você pode fazer e ser o que quiser se (1) tiver clareza e reconhecer onde está neste exato momento, (2) saber qual é o seu objetivo e (3) acreditar que pode chegar lá.

Passar por essa reflexão abre caminhos para você atingir as pessoas certas que podem ajudar a realizar seus sonhos.

Fazer networking é escolher, de maneira sensata, os alvos importantes para você naquele momento. Por exemplo, se você é um DJ iniciante, não adianta ter coragem para falar com o dono de um festival. Será um esforço em vão, pois vocês não compartilham dos mesmos interesses e objetivos no momento.

12783594_10153249577881854_6041099090869961975_o - Copia

A lição aqui é escolher conversar com aqueles que fazem mais sentido para você, e não necessariamente quem possui maior status e importância.

Para isso, faça uma reflexão, respondendo as seguintes perguntas: Quem sou eu?
Onde estou no momento?
Aonde quero chegar?
Quais pessoas podem me ajudar a chegar lá?

Agora, você precisa casar essas informações com os interesses, atividades e objetivos das "pessoas-alvo":
Quem é a pessoa-alvo?
Em que momento ela está?
Quais são seus possíveis interesses e objetivos?

Faz uma lista sem dó.

12768112_10153249575221854_9143022375802535938_o

Fazer networking é ajudar as outras pessoas a alcançarem seus objetivos

Se tem uma coisa um tanto irritante é quando um profissional desconhecido vem pedir algo sem dar nada em troca. Pode parecer um pensamento egoísta, mas no mundo profissional as pessoas não têm tempo para fechar parcerias que não acrescentam nada para seus objetivos profissionais ou de vida.

Fazer networking é se colocar no lugar do outro, e fomentar uma parceria ganha-ganha para ambos os lados. Você precisa se perguntar: "o que eu posso oferecer em troca para a outra pessoa?" e principalmente, "será que o que eu ofereço é interessante o suficiente para o outro lado?".

Você precisa calibrar o seu discurso

Fazer networking é um processo informal e rápido. Muitas vezes trata-se apenas de uma "conversa de corredor" em que você tem poucos minutos ou até segundos para se apresentar, "vender" seu projeto, ouvir o que o outro lado tem a dizer e trocar contatos.

Se você não souber o que falar na hora, não conseguir ser claro e objetivo, ou pior, passar a mensagem da maneira errada, corre o risco de não só perder a oportunidade de contato, mas causar uma má impressão.

Antes de ir para o RMC, você precisa treinar seu "Elevator Pitch", conceito que a galera de startups usa muito e consiste em uma apresentação rápida de uma ideia ou oportunidade.

12779082_10153249289296854_4885157070763589797_o - Copia

O que muitos esquecem é de ouvir e demonstrar interesse genuíno na outra pessoa. Passam a conversa inteira só falando de si e não conseguem estabelecer uma conexão. Na real, você deve deixar para falar sobre suas ideias e propostas no final da conversa.

Comece se apresentando, mas depois foque em conhecer a outra pessoa, fazendo perguntas pertinentes. Numa dessas respostas, pode ser que a pessoa fale sobre algo que é do seu interesse e você pode usar esse momento da conversa como um gatilho para falar mais das suas ideias.

Dicas finais

Também é importante dar uma conferida na programação da conferência. Esse será seu guia para conhecer os potenciais novos contatos e saber onde encontrá-los. Estude as pessoas que achar interessante, procure saber o background e projetos delas e não esqueça de praticar seu discurso até soar natural.

12711240_10153251164651854_4030241486474293098_o - Copia

Uma coisa que faço é sempre definir uma meta de 5 contatos que eu PRECISO conhecer naquele evento, e não sair de lá até falar com todos eles. O lance é focar na qualidade e não sair distribuindo cartões de visita adoidado por aí.

Depois de participar do RMC, não esqueça de ativar seus contatos! Isto é, falar com a pessoa novamente após o evento em que se conheceram. Uma boa dica é fazer isso em até 3 dias.

Nos vemos no Rio Music Conference, e quem sabe não fazemos uns networkings por lá!?

Publicidade

Participe da conversa